Afetos

Para todo o mal, a cura

Chamo de mal tudo aquilo que me tira de um eixo de progressão. Não considero, porém, que o mal finde em si, ou seja, que tudo o que provoca em mim sensações desagradáveis ou pensamentos obscuros ou tenha que terminar em ações negativas. Vejo no mal uma enorme oportunidade para a auto-observação e, então, para a transformação do que incomoda.

Um exemplo bastante prático sobre este modelo de funcionamento individual está contido na ansiedade, um dos maiores males deste século. Ao meu ver, a depressão, outra problemática assustadoramente presente nas emoções atuais, anda de mãos dadas com a ansiedade, visto que ambas trabalham na lacuna entre desejos e possibilidades reais, alimentadas por certa frustração ou incapacidade de agir frente à rotina. Não é nada fácil lidar com estas sensações, mas promover a cura deste cenário é possível sim.

Há tempos ando lendo um livro antigo, utilizado em algumas linhas de terapia, chamado “Não temas o mal”, de Eva Pierrakos (você pode fazer o download dele aqui). Este livro apresenta tarefas de transformação em forma de palestras que, capítulo a capítulo, sugerem exercícios que promovem o encontro com nossa essência positiva, produtiva e natural – nada mais próximo do que o trabalho que eu mesma me comprometo a promover com os Florais de Bach – quatro gotas que, quatro vezes ao dia, nos conectam com o positivo de uma questão que barra nosso desenvolvimento individual.

No capítulo atual, a sugestão da palestra é o compromisso com as tarefas rotineiras, aquelas pequenas ações que possibilitam que nossos grandes sonhos se realizem. “Ah, Mari, achei que teria algo mais profundo pra contar!”. As pequenas tarefas, acredite!, são um verdadeiro milagre quando realizadas. Ainda mais pra quem é impactado pela ansiedade, quando a insatisfação com a distância de qualquer meta acaba alimentando um senso auto-crítico muito duro e severo, num ciclo vicioso retroalimentado pela desilusão de não “chegar lá”.

Num resumo bem resumidinho, uma das chaves para a caminhada rumo a uma rotina mais saudável e próspera é o colocar em prática pequenos afazeres, que de incrível têm o conjunto da obra, culminando na realização do desejo maior. Hoje, semanalmente, observo minhas metas grandes, aquelas que contemplam meus sonhos mais fortes, e desenho uma lista de tarefas que posso fazer a cada dia para que se concretizem. Mesmo que vez ou outra demore mais do que eu gostaria, acordo comprometida e durmo com a tranquilidade feliz de que promovi ações neste dia em prol de mim mesma, sustentando energias do bem, estas que, você bem sabe, são a cura para todo o mal.

remospararumos_silviastrass

Pra tornar este exercício fundamental mais colorido e criativo, uso a agenda-planner Remos para Rumos, da querida Silvia Strass, que apresenta, além do layout semanal, espaço para anotações de hábitos, sucessos, aprendizados e algumas outras coisinhas, trazendo pra perto da realidade as pequenas doses de alegria necessárias para alimentar a alma. Escrevo na minha com canetinhas, desenho, uso e abuso dos recursos visuais – também importantes pra celebrar progressos!

Vale experimentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *