Hornbeam – o floral do trabalho rotineiro

Hornbeam – o floral do trabalho rotineiro

Hornbeam – o floral do trabalho rotineiro

Uma das principais queixas que escuto durante os encontros da terapia de auto-amor se refere à falta de concentração para realizar tarefas rotineiras, normalmente relacionadas ao trabalho.

Para  os autônomos, o home-office acaba se transformado num martírio: filhos, tarefas domésticas, o sol que brilha lá fora, a cama quentinha quando a chuva aparece… quase tudo pode virar motivo e desmotivar a produção. Para quem trabalha em endereço fixo, a falta de tempo para a vida externa pode resultar numa mente que não se atém no agora e imprime listas e mais listas de afazeres que nunca se completam.

Em todos os casos, o grande perigo é manter a produtividade num stand-by que eterniza o fluxo de cobrança intensa e insatisfação – quem é que consegue acessar o nível máximo de capacidade quando sabe que está atrasado, precisa fazer muito mas não sabe por onde começar?

hornbeam_trabalho

Um dos meus livros favoritos, “Não temas o mal”, de Eva Pierrakos (eu falo muito dele, mesmo, sempre, porque é um excelente guia para o auto-amor!), apresenta um capítulo inteiro dedicado ao compromisso de produzir trabalho e manter a rotina em movimento, garantindo que este é um passo importante para a valorização de quem somos e, assim, estimulando o reconhecimento de que sim, somos capazes e merecedores do melhor.

O que eu acho que este capítulo quer dizer é que é preciso manter um tanto de persistência, de insistência mesmo, exercitada e adquirida na rotina nossa de cada dia, para que os frutos do trabalho que escolhemos realizar tenham tempo de florescer. Mas trabalhar dá trabalho, eu entendo. “A vida correndo lá fora e eu aqui…” – típico pensamento da cabeça criativa, aquela que deseja chupar cana e assoviar ao mesmo tempo e, quando percebe que não vai rolar tudo-pra-já, acaba decidindo viajar no formato das nuvens ou, então, encontrar o pessoal hoje pra esfriar a cabeça e conseguir dar conta, amanhã, da pilha de tarefas sem conclusão que ficou ali, no canto da mesa de trabalho.

Acontece que amanhã nunca chega, percebeu? A gente acorda e é hoje, é hoje, é hoje, dia após dia.

Hornbeam é o floral que estimula o envolvimento positivo com a capacidade de enfrentar o dia de trabalho com a mesma disposição com que vivenciamos os momentos de lazer, recuperando a vivacidade mental, vitalidade e frescura, além da espontaneidade para trazer leveza às ações do cotidiano.

Excelente para recuperar as energias que foram consumidas pela auto-crítica acerca do que deixamos de fazer e retomar as rédeas da produtividade positiva, confiante e divertida, confesso que não abro mão das minhas gotinhas toda manhã e, caso necessite, durante o dia. De segunda a sexta, Hornbeam tem me ajudado a dar o melhor de mim em cada projeto, a cada passo – assim, estimulo energias onde o fazer e o receber são proporcionais à qualidade da minha produção, o meu merecimento e satisfação.

About the Author

Leave a Reply